Opinião

Alternativa contra os barões da mídia

Compartilhe isso:

Em um país onde 200 milhões de pessoas convivem numa espécie de caldeirão multiétnico; que meia dúzia de famílias responde pelos principais veículos de comunicação desta mesma nação, uma questão nos faz pensar de maneira urgente: a necessidade de uma imprensa realmente alternativa no Brasil.

Há muito sitiado pelo poderio hegemônico da grande mídia, o jornalismo se vê refém de seus patrões e vassalo do protetorado burguês; não é de se estranhar que tantos carros de reportagem tenham sido incendiados em meio aos protestos de junho de 2013. O descontentamento aflui no subconsciente da massa, onde se viam os profissionais de uma grande emissora de TV, lá estavam os manifestantes em estado de euforia e regozijo.

Não há dúvidas, o espaço jornalístico precisa ser oxigenado e tomar uma dose cavalar de moral. Para tanto, não há como esperar a boa vontade do patronato, a imprensa alternativa deve ser mais participativa e renascer deste cenário sitiado pela desinformação ideológica dos grandes conglomerados de comunicação. A imprensa alternativa tem por obrigação, não somente ouvir o lado contrário, como também combater de maneira veemente discursos ‘intelectualóides’ que afloram em certas publicações envernizadas e obtusas.

Como em um romance distópico, hoje presenciamos a desmesurada desigualdade imposta pelos barões da mídia em seus regimes ditatoriais particulares. Esse fato é uma clara demonstração de sua parcela fascista escancarada nas telas, no rádio e nas páginas impressas.

Nossa imprensa alternativa, que já foi profícua em tempos não muito distantes, se vê enjaulada em pequenos redutos e sufocada pela falta de apoio financeiro. Entretanto, uma luz se delineia no fim do túnel, a internet com o auxílio de seus blogs e as redes sociais podem mudar esse contexto, pois como já dizia TROTSKY: “as revoluções são impossíveis até que se tornem inevitáveis”.

 

 

Compartilhe isso:

Comente

Comentários

Powered by Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.